Essa é a primeira postagem de uma serie que estamos escrevendo sobre AWS. Esse artigo tem como objetivo explicar de modo rápido o que é o serviço EC2.

Para quem não sabe, a AWS ou Amazon Web Services é uma das empresas do grupo Amazon e é uma das percursoras e mais importantes provedoras de computação em nuvem existentes no mercado, junto com a Google Cloud e Microsoft Azure.

EC2 ou Elastic Compute Cloud é um dos primeiros e mais importantes serviços disponíveis na AWS. Através do EC2 é possível criar um servidor virtual que atenda suas necessidades de maneira customizada, tanto em termos de recursos (CPU, memória, disco, GPU), quanto de sistemas operacionais (Windows e Linux).

Os servidores EC2 são conhecidos como Instâncias, e os tipos de instâncias são conhecidas como Famílias (ex: T, M, C, etc).

Cada Família contém diversos tamanhos de instâncias (ex: M5.large, M5.xLarge, etc). Os tamanhos de instâncias são “modelos” pré definidos com diferentes quantidades de recursos, por exemplo:
– A instância M5.large contém 2 núcleos de processamento e 8GB de RAM;
– A instância M5.xlarge contém 4 núcleos de processamento e 16GB de RAM.

As famílias EC2 são agrupadas por propósito de uso, ou seja, existem instâncias para uso geral, otimizadas para computação, otimizadas para memória, GPU, etc.

Vale lembrar que a precificação de cada família varia e que quanto mais recursos a máquina oferece, mais caro fica seu preço. Se quiser saber mais sobre os preços das instâncias EC2, clique aqui.

Principais famílias de uso geral:
– T3 – A última versão da família T, que oferece recursos equilibrados entre CPU e memória e acumulam os chamados Burst Credits
– T2 – A versão anterior da família T, que oferece recursos equilibrados entre CPU e memória e acumulam os chamados Burst Credits.
Clique aqui para saber mais sobre Burst Credits.
– M5 – A última versão da família M, que oferece recursos equilibrados entre CPU e memória.
– M4 – A versão anterior da família M, que oferece recursos equilibrados entre CPU e memória.

Nota: Sempre dê preferência para a última versão de cada família, pois seu poder de processamento tende a ser consideravelmente superior e seu custo menor do que as versões anteriores da família.

Principais famílias otimizadas para Computação (C)
– C4, C5 e C5n (otimizada para aplicativos de alta performance).

Principais famílias otimizadas para Memória (R)
– R4, R5 e R5n (otimizada para aplicativos com uso intensivo de memória).

Observação: Vale lembrar que a AWS oferece um enorme leque de família, para os mais diversos propósitos. Neste artigo enumerei apenas alguns exemplos, se quiser saber mais sobre cada família, clique aqui.

Agora que você já tem uma ideia geral do que é o EC2, vamos pôr as mãos na massa e subir nossa primeira instância!

Próximo Artigo: Como criar um servidor EC2 na AWS